Inovar nas aulas de Pilates?

Você é instrutor de Pilates? Gosta de inovar e trazer novidades para suas aulas, deixando-as mais atrativas e diversificadas?

Com o propósito de não ter aulas monótonas, os instrutores têm um desafio constante. Porém, também existe a obrigação de manter a qualidade, além, dos princípios que devem ser mantidos e seguidos.

O Método Pilates já é bem diversificado e variado o que torna as possibilidades de exercícios infinitas. Não é necessário realizar malabarismos, piruetas sem objetivos e benefícios.

 

Ao inovar, é preciso tomar certos cuidados:

  • A técnica disponibiliza seis princípios básicos que devem ser respeitados no Método Pilates: concentração, respiração, centralização, controle, precisão e fluidez;
  • Há alunos que procuram os estúdios de Pilates por acharem bonitas as fotos e vídeos postados nas redes sociais. Porém, não conhecem o Método. Muitas vezes, estas imagens não seguem nenhum dos princípios e servem apenas para exibicionismo. O instrutor deve deixar claro que a atividade é mais do que exposição de fotos em redes sociais. Possui técnicas e princípios a serem seguidos;
  • Também é importante explicar que não podemos pular etapas para execução de exercícios avançados. O Pilates tem uma sequencia lógica que proporciona o desenvolvimento corporal e preparação para a execução de movimentos com maior complexidade e estes serão realizados com a evolução, ao longo do tempo;
  • Não podemos esquecer que os aparelhos de Pilates foram desenvolvidos para realizar determinados exercícios pelos praticantes, mantendo sempre a segurança;
  • Inovar, não significa criar um novo Método;
  • Além disso, o Instrutor de Pilates deve treinar. Não é necessário ser capaz de realizar os exercícios mais avançados, mas para sentir no próprio corpo os movimentos, entender o que acontece, saber onde e como podem acontecer as compensações. Dominar os próprios músculos, saber como melhorar cada exercício, aprender comandos verbais para ajudar o aluno a alcançar os objetivos.

Lembre-se…

É importante inovar, não estamos julgando nenhum profissional. Mas não podemos deixar que o Pilates se torne uma modalidade sem nexo.

Saiba inovar, aprimorar e até complementar o Método Pilates com outras técnicas que dominar, mas nunca esqueça dos objetivos do Pilates e do seu aluno.

Também é importante sempre ter em mente, que o Método Pilates tem seus princípios e se uma pessoa nos procura para realizar a atividade, devemos ser aptos e responsáveis pela sua reabilitação ou preparação física do seu corpo.

Atualmente, se vê muito exibicionismo nas redes sociais, são muitos malabarismos, piruetas em exercícios, simplesmente para fotografar ou filmar, sem levar em consideração qualquer princípio. Os profissionais devem estar atentos, evitando exposição inadequada do seu trabalho e ainda colocando o aluno em risco, podendo acarretar um acidente ou lesão osteo-muscular devido as “manobras” arriscadas.

 

Concluindo…

Enfim, é importante sempre se manter atualizado, aprender exercícios novos, realizar algumas adaptações e variações para tornar a aula atrativa, atendendo o aluno de forma individualizada, da melhor forma possível. Porém, nunca deixando de lado o Método Pilates e a que ele se propõe.

Logo, é importante conhecer as novidades em relação aos acessórios e aparelhos, aprimorar os nossos conhecimentos, mas saber discernir o correto e o adequado.

Em suma, Joseph já dizia: “Não importa o que você faz, e sim como você faz”. E a maneira que o aluno executa, é responsabilidade do professor, não somente do praticante.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *